Herói acidental. Jovem de 22 anos ajudou a travar ciberataque global

Jovem impediu que o vírus, que afetou 99 países, se propagasse tão rapidamente

Um jovem britânico de 22 anos atrasou a propagação do vírus informático que atacou empresas e organizações de 99 países esta sexta-feira.

O investigador de cibersegurança, conhecido apenas pela conta no Twitter MalwareTechBlog, encontrou e ativou uma funcionalidade que neutralizou o software malicioso Ransom:Win32.WannaCrypt, com a ajuda de Darien Huss, da empresa de cibersegurança Proofpoint.

A funcionalidade estava codificada no vírus para o caso de o autor querer que o vírus não se propagasse, explica o The Guardian, mas não ajuda a salvar os computadores que já foram infetados.

O jovem salvou vários utilizadores quando comprou por cerca de dez euros um domínio - que serve para identificar um site na internet - não sabendo que isto impediria o vírus de se espalhar. O domínio era composto por inúmeros caracteres sem sentido.

"Confesso que não sabia que registar o domínio travaria o malware até o registar, então inicialmente foi acidental", escreveu MalwareTechBlog.

"Eu vi que [o domínio] não estava registado e pensei 'acho que vou comprar aquilo'", contou o jovem, citado pelo The Guardian.

Quando MalwareTechBlog comprou o domínio já muitas organizações na Europa e na Ásia tinham sido atacadas. Os utilizadores dos Estados Unidos foram os mais beneficiados, pois ganharam tempo para proteger melhor os computadores.

O gabinete europeu da Europol classificou disse que o ataque informático de sexta-feira foi de "um nível sem precedentes". As empresas portuguesas não escaparam.

Exclusivos