Garraiada Académica para todos em Évora

Evento tem hora marcada para este sábado, pela defesa de uma universidade livre e aberta a todos

Palavra dada é palavra honrada. O movimento "Estudantes por Évora" garantiu e este sábado vai cumprir com a realização da Garraiada Académica em Évora, pela defesa de uma Universidade livre.

O resultado do referendo realizado pela Associação Académica de Évora demonstra uma academia cada vez mais fechada e intolerante à diferença. Aliás, os 1086 participantes na votação refletem apenas a irrelevância da questão para os alunos que, mais uma vez, entregaram a uma minoria o poder de decidir sobre as suas liberdades.

O movimento "Estudantes por Évora" lamenta a fragilidade da academia eborense e promete que tudo fará para permitir a todos os que frequentam a Universidade o exercício do direito de escolher participar numa Garraiada Académica.

Conforme prometido, fosse qual fosse o resultado, a Garraiada de Évora está garantida para o próximo sábado (dia 26), às 16h30, no Iroma.

Todos os que forem ao Parque do Centro de Desenvolvimento Agropecuário de Évora (antigo IROMA) vão poder assistir a concertos de Fado, concurso de pegas, jogos e muitas outras atividades. O evento é organizado pelo Núcleo de Estudantes de Agronomia da UÉ, com o apoio do movimento Estudantes por Évora.

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.