Furacão Ophelia sobe a categoria 2. Nas próximas horas vai para os Açores

O furacão Ophelia subiu a categoria 2, anunciou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) que prevê vento com rajadas na ordem dos 100 qulómetros/hora nas ilhas de Santa Maria e São Miguel, nos Açores.

Segundo um comunicado do Centro de Previsão e Vigilância Meteorológica dos Açores do IPMA, às 21:00 de quinta-feira (mais uma hora em Lisboa), o centro do ciclone Ophelia estava a 1.150 quilómetros a sudoeste dos Açores.

O ciclone, designação meteorológica que engloba tempestades tropicais e furacões de categorias 1 a 5, está praticamente estacionário, mas "nas próximas horas deverá voltar a deslocar-se para este/nordeste em direção ao arquipélago", adianta o comunicado, disponibilizado na página do Facebook da delegação regional dos Açores do IPMA.

A previsão indica que "existe uma probabilidade de o ciclone condicionar o estado do tempo no grupo oriental (com vento médio igual ou superior a 65 quilómetros/hora) a partir das 12:00 de sábado que em Santa Maria varia entre 50 a 70% e em São Miguel entre 30 a 40%".

Assim, a partir das 12:00 de sábado deverá ocorrer "um agravamento do estado do tempo, com precipitação por vezes forte e acompanhada de trovoada, vento com rajadas que em São Miguel podem chegar aos 100 quilómetros/hora e em Santa Maria poderão ultrapassar os 100 quilómetros/hora, e ondas que podem atingir os seis metros de altura significativa", refere o IPMA.

Quanto às ilhas dos grupos ocidental, Flores e Corvo, a partir da madrugada de hoje, "devido a uma superfície frontal fria com atividade moderada a forte, prevê-se precipitação por vezes forte, podendo ser acompanhada de trovoada".

Esta situação estende-se no sábado às ilhas da Terceira, Pico, São Jorge, Graciosa e Faial, o grupo central dos Açores.

O IPMA emitiu avisos amarelo e laranja para o arquipélago devido à previsão de chuva, vento, trovoada e agitação marítima.

As ilhas de Santa Maria e de São Miguel estão sob aviso laranja para vento e aviso amarelo para agitação marítima a partir das 12:00 de sábado até às 06:00 de domingo.

O IPMA emitiu ainda um aviso laranja devido à chuva forte prevista entre as 12:00 e as 24:00 de sábado nestas duas ilhas.

Sob aviso laranja para chuva forte estão as cinco ilhas do grupo central entre as 00:00 e as 18:00 de sábado. Neste período vai vigorar ainda um aviso amarelo para trovoada.

Para as Flores e Corvo, hoje, entre as 03:00 e as 18:00, está prevista trovoada e precipitação forte, pelo que estas duas ilhas estão sob aviso amarelo.

O aviso laranja é o segundo de uma escala de quatro e indica situação meteorológica de risco moderado a elevado. O aviso amarelo, o terceiro de uma escala de quatro, revela situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Ler mais

Exclusivos

Ricardo Paes Mamede

DN+ Queremos mesmo pagar às pessoas para se reproduzirem?

De acordo com os dados do Banco Mundial, Portugal apresentava em 2016 a sexta taxa de fertilidade mais baixa do mundo. As previsões do INE apontam para que a população do país se reduza em mais de 2,5 milhões de habitantes até 2080, caso as tendências recentes se mantenham. Segundo os dados da OCDE, entre os países com economias mais avançadas Portugal é dos que gastam menos com políticas de apoio à família. Face a estes dados, a conclusão parece óbvia: é preciso que o Estado dê mais incentivos financeiros aos portugueses em idade reprodutiva para que tenham mais filhos.