Filha de Bob Kennedy vem a conferência em Lisboa

Kerry Kennedy, filha do antigo senador e irmão do malogrado presidente dos Estados Unidos, John Kennedy, irá falar de direitos humanos na Gulbenkian, a 9 e 10 de maio

A filha de Robert Kennedy, que era conhecido por Bob Kennedy, será a oradora principal da conferência "Os direitos humanos e os desafios do século XXI. Globalizar a dignidade", marcada para os dias 9 e 10 na Fundação Calouste Gulbenkian.

Comissariada por Viriato Soromenho-Marques, a conferência é organizada pela Fundação Gulbenkian, pelo Robert F. Kennedy Center for Human Rights e pelas embaixadas da Áustria e dos Estados Unidos da América.

No primeiro dia, ao final da tarde, o presidente da Fundação Gulbenkian, Artur Santos Silva, e Kerry Kennedy falarão sobre os diversos desafios que se colocam hoje aos direitos humanos, bem como da necessidade de transmitir valores e princípios às gerações mais jovens.

O segundo dia da conferência contará com a participação de vários oradores nacionais e estrangeiros, divididos por quatro painéis em que serão discutidos os principais temas relacionados com os direitos civis, sociais e individuais, bem como os desafios que o atual século comporta em termos de educação para os direitos humanos, informa a Fundação Gulbenkian em press release. O discurso de abertura, às 9h30, caberá ao antigo Presidente da República e alto representante das Nações Unidas para a Aliança das Civilizações, Jorge Sampaio. Nesta abertura haverá ainda tempo para assistir a uma mensagem registada em vídeo do ex-alto-comissário da ONU para os Refugiados, António Guterres.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.