Estrela e Santos vão ter metro até 2021

Obra está avaliada em 215 milhões de euros

O Metro de Lisboa vai ter duas novas estações até 2021: na Estrela e em Santos, avança hoje o Público. Segundo o jornal, a obra está avaliada em 215 milhões de euros e inclui a ligação ao Cais Sodré. Campo de Ourique também faz parte dos planos do prolongamento, mas terá de aguardar financiamento.

O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, confirmou ao Público que a decisão relativamente ao prolongamento da linha amarela do Metro de Lisboa está tomada, faltando apenas o estudo de impacto ambiental. Com duas opções em cima da mesa - prolongamento da linha amarela do Rato até ao Cais do Sodré ou prolongamento da linha vermelha de São Sebastião até Alcântara - ganhou a primeira.

A intenção de prolongar a linha vermelha mantém-se, mas falta financiamento. Por isso, de acordo com a mesma fonte, avalia-se apenas a possibilidade de ligar São Sebastião até Campo de Ourique, o que terá custos na ordem dos 200 milhões de euros. Para chegar a Alcântara, afirmou o ministro, seria necessário o dobro desse valor.

A estação do Cais do Sodré também vai passar por obras de forma a criar dois novos acessos ao metro e ao comboio.

Ler mais

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".