Duas pessoas baleadas esta manhã em Vila Nova de Gaia. PJ investiga ligação

Assaltante fugiu com o carro de uma mulher, a primeira vítima

Uma mulher foi baleada esta manhã, no parque de estacionamento de um supermercado em Rechousa, Vila Nova de Gaia, num assalto por carjacking.

O assaltante fugiu com o carro da vítima, um Fiat Punto, avança o Jornal de Notícias. A mulher, com 62 anos, levou um tiro nas costas e foi transportada para o hospital, mas o seu estado de saúde não inspira cuidados. O assalto aconteceu cerca das 10:00.

Mais tarde, a cerca de seis quilómetros, um homem terá atingido a tiro uma segunda pessoa, na Junta de Freguesia de Pedroso. O funcionário da Junta, de 22 anos, foi atingido numa perna.

Ambos deram entrada no hospital Santos Silva.

Numa informação atualizada às 15:30, fonte da unidade disse à Lusa que as duas pessoas "encontram-se internadas, estabilizadas e não correm risco de vida".

A Polícia Judiciária está a investigar uma possível ligação entre os dois casos, disse fonte policial à Lusa. "Há a presunção de que, nos dois casos, o atirador foi o mesmo. As brigadas estão no terreno", referiu a mesma fonte.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.