Dois aviões Canadair espanhóis esperados em Viana do Castelo

O presidente da Câmara de Viana do Castelo disse estarem "ativos" no distrito 11 incêndios

Dois aviões Canadair espanhóis são esperados a qualquer momento na zona de Viana do Castelo para reforçar o combate aos 11 incêndios em curso no distrito, revelou à Lusa o presidente da Comissão Distrital da Proteção Civil (CDPC).

De acordo com José Maria Costa, "dois aviões canadair espanhóis estão a caminho" e "devem estar a chegar" ao distrito que ativou, na segunda-feira à noite, o Plano Distrital de Emergência".

O também presidente da Câmara de Viana do Castelo disse estarem "ativos" no distrito 11 incêndios, combatidas por 501 operacionais e três meios aéreos (dois aviões em Ponte de Lima e um helicóptero pesado em Mezio, Arcos de Valdevez).

Entre estes 11 incêndios que afetam o distrito, o presidente da CDPC destaca "quatro mais graves", em Cabração e Calheiros, concelho de Ponte de Lima, em Cabana Maior, Arcos de Valdevez, e em Vilar de Murteda e em Nogueira, Viana do Castelo.

José Maria Costa adiantou ainda que uma casa foi "consumida pelas chamas", em Escusa, Ponte de Lima. No concelho de Viana do Castelo, vários anexos e alfaias agrícolas foram destruídos pelo fogo, acrescentou. Em Meixedo, no mesmo concelho, "ardeu parte de uma fábrica desativada", referiu.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) destacava na sua página da internet, pelas 10:20, três incêndios "importantes" no distrito de Viana do Castelo, nos concelhos de Viana do Castelo, Arcos de Valdevez e Vila Nova de Cerveira.

De acordo com a ANPC, estes três fogos mobilizavam, no total, 238 operacionais e 84 meios terrestres. As "ocorrências importantes" indicadas pela ANPC dizem respeito a incêndios rurais "de duração superior a três horas e com mais de 15 meios de proteção e socorro envolvidos".

Segundo explicou a CDPC de Viana do Castelo durante a madrugada, a ativação do PDE significa que será possível pedir um apoio extraordinário ao Governo, algo que já aconteceu na região, em agosto de 2005.

O PDE foi acionado "na sequência da vaga de incêndios florestais, verificados nos dias últimos dias com o agravar da situação na segunda-feira", explicou a CDPC.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Legalização da canábis, um debate sóbrio 

O debate público em Portugal sobre a legalização da canábis é frequentemente tratado com displicência. Uns arrumam rapidamente o assunto como irrelevante; outros acusam os proponentes de usarem o tema como mera bandeira política. Tais atitudes fazem pouco sentido, por dois motivos. Primeiro, a discussão sobre o enquadramento legal da canábis está hoje em curso em vários pontos do mundo, não faltando bons motivos para tal. Segundo, Portugal tem bons motivos e está em boas condições para fazer esse caminho. Resta saber se há vontade.

Premium

nuno camarneiro

É Natal, é Natal

A criança puxa a mãe pela manga na direcção do corredor dos brinquedos. - Olha, mamã! Anda por aqui, anda! A mãe resiste. - Primeiro vamos ao pão, depois logo se vê... - Mas, oh, mamã! A senhora veste roupas cansadas e sapatos com gelhas e calos, as mãos são de empregada de limpeza ou operária, o rosto é um retrato de tristeza. Olho para o cesto das compras e vejo latas de atum, um quilo de arroz e dois pacotes de leite, tudo de marca branca. A menina deixa-se levar contrariada, os olhos fixados nas cores e nos brilhos que se afastam. - Depois vamos, não vamos, mamã? - Depois logo se vê, filhinha, depois logo se vê...