Detidas em flagrante as "carteiristas do beijinho"

As três mulheres jovens beijavam as vítimas para as distraírem

Três mulheres carteiristas entre os 18 e 22 anos foram presas em flagrante esta sexta-feira no Porto. As mulheres fazem parte de uma rede internacional de criminosos e foram apelidadas de "carteiristas do beijinho", por beijarem as vítimas para as distraírem.

As jovens normalmente organizavam um peditório na rua para ajudar uma instituição de caridade falsa e quando algum turista se mostrava disposto a doar dinheiro, uma delas aproximava-se e dava-lhe um beijinho de agradecimento. Nesse momento, outra das mulheres roubava dinheiro da carteira do turista, ou outro bem valioso que ele trouxesse.

Os agentes da PSP já tinham sido alertados para as atividades criminosas das jovens e para o seu método de atuação, segundo o Jornal de Notícias, e esta sexta-feira vestiram-se à civil e apanharam-nas em flagrante na Ponte Luís I.

As três mulheres acabavam de roubar 85 euros e cinco libras a um turista chinês de 20 anos, que nem percebeu que tinha sido roubado, quando a polícia interveio.

As autoridades encontraram, além deste dinheiro, peças de ouro e mapas da cidade do Porto na posse das jovens.

Por ordem judicial, as mulheres foram libertadas.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...