Central nuclear de Almaraz sofreu paragem não programada

Paragem estará relacionada com problemas na alimentação elétrica

A central nuclear de Almaraz, em Espanha, sofreu hoje uma paragem não programada que interrompeu a alimentação elétrica do reator, denunciaram hoje o Movimento o Movimento Ibérico Antinuclear (MIA) e a Associação Ecologistas em Ação

O controlador automático disparou e deu-se uma paragem automática no reator, adiantaram à agência Lusa os ambientalistas num comunicado divulgado hoje pela associação portuguesa Zero, que integra o MIA.

A alimentação elétrica é fundamental para manter todos os sistemas de controlo e a segurança em funcionamento, explicam as associações, adiantando que a sua interrupção leva à paragem do reator para evitar males maiores.

Segundo os ambientalistas, não é a primeira vez que esta barra de alimentação elétrica dá problemas, tendo ocorrido problemas similares em janeiro de 2016.

No passado sábado houve outro incidente no sistema elétrico de salvaguardas, desta vez na unidade II de Almaraz, que fica a cerca de cem quilómetros de Portugal.

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

Navegantes da fé

Este livro de D. Ximenes Belo intitulado Missionários Transmontanos em Timor-Leste aparece numa época que me tem parecido de outono ocidental, com decadência das estruturas legais organizadas para tornar efetiva a governança do globalismo em face da ocidentalização do globo que os portugueses iniciaram, abrindo a época que os historiadores chamaram de Descobertas e em que os chamados navegantes da fé legaram o imperativo do "mundo único", isto é, sem guerras, e da "terra casa comum dos homens", hoje com expressão na ONU.