Camião que transportava 35 mil aves ardeu por completo na A3

A origem do incêndio ainda é desconhecida

Um camião com matrícula espanhola ardeu esta quinta-feira "por completo na A3, autoestrada que liga Valença ao Porto, e causou a morte aos cerca de 35 mil pintainhos que transportava", disse hoje à Lusa fonte da GNR.

A fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo acrescentou que "a origem do incêndio é ainda desconhecida".

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, o alerta foi dado cerca das 9:52.

O incêndio deflagrou quando o pesado de mercadorias circulava na freguesia de Silva, em Valença, no sentido Norte-Sul daquela autoestrada.

Ao local compareceram os Bombeiros Voluntários de Valença, uma viatura da Brisa e a GNR, num total de nove operacionais.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os aspirantes a populistas

O medo do populismo é tão grande que, hoje em dia, qualquer frase, ato ou omissão rapidamente são associados a este bicho-papão. E é, de facto, um bicho-papão, mas nem tudo ou todos aqueles a quem chamamos de populistas o são de facto. Pelo menos, na verdadeira aceção da palavra. Na semana em que celebramos 45 anos de democracia em Portugal, talvez seja importante separarmos o trigo do joio. E percebermos que há políticos com quem podemos concordar mais ou menos e outros que não passam de reles cópias dos principais populistas mundiais, que, num fenómeno de mimetismo - e de muito oportunismo -, procuram ocupar um espaço que acreditam estar vago entre o eleitorado português.