Câmara de Lisboa abre concurso para 14 casas com rendas a partir dos 114 euros

16.ª edição do Programa Renda Convencionada tem as candidaturas abertas até 5 de janeiro. Visitas aos imóveis acontecem de 4 a 11 de dezembro

A Câmara Municipal de Lisboa abriu um novo período de candidaturas no âmbito do Programa Renda Convencionada, com 14 habitações municipais com rendas entre os 114 e os 268 euros, anunciou esta terça-feira a autarquia.

As candidaturas estarão abertas até 5 de janeiro e as habitações disponíveis têm tipologias entre T1 e T3, refere o município.

Cinco destas habitações localizam-se na freguesia de Marvila, três nos Olivais, quatro no Parque das Nações, uma em Santa Clara e outra em Santa Maria Maior.

"As habitações podem ser visitadas de 4 a 11 de dezembro, entre as 10:00 e as 13:00 e entre as 14:00 e as 16:00", acrescenta a nota, que adverte para o facto de cada casa ter um horário de visita específico, que pode ser consultado na página da internet da Câmara de Lisboa.

Esta é a 16.ª edição do Programa Renda Convencionada.

Qualquer pessoa pode concorrer ao programa, porém "a renda a que se concorre não pode significar menos de 10% do rendimento do agregado, nem mais de 40%", disse à Lusa, em 2015, a vereadora da Habitação e Desenvolvimento Local, Paula Marques.

O município disponibiliza mais informações sobre as habitações e o programa através do site www.rehabitarlisboa.cm-lisboa.pt, do número 217989696, ou do e-mail rendaconvencionada@cm-lisboa.pt.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.