Câmara de Lisboa abre concurso para 14 casas com rendas a partir dos 114 euros

16.ª edição do Programa Renda Convencionada tem as candidaturas abertas até 5 de janeiro. Visitas aos imóveis acontecem de 4 a 11 de dezembro

A Câmara Municipal de Lisboa abriu um novo período de candidaturas no âmbito do Programa Renda Convencionada, com 14 habitações municipais com rendas entre os 114 e os 268 euros, anunciou esta terça-feira a autarquia.

As candidaturas estarão abertas até 5 de janeiro e as habitações disponíveis têm tipologias entre T1 e T3, refere o município.

Cinco destas habitações localizam-se na freguesia de Marvila, três nos Olivais, quatro no Parque das Nações, uma em Santa Clara e outra em Santa Maria Maior.

"As habitações podem ser visitadas de 4 a 11 de dezembro, entre as 10:00 e as 13:00 e entre as 14:00 e as 16:00", acrescenta a nota, que adverte para o facto de cada casa ter um horário de visita específico, que pode ser consultado na página da internet da Câmara de Lisboa.

Esta é a 16.ª edição do Programa Renda Convencionada.

Qualquer pessoa pode concorrer ao programa, porém "a renda a que se concorre não pode significar menos de 10% do rendimento do agregado, nem mais de 40%", disse à Lusa, em 2015, a vereadora da Habitação e Desenvolvimento Local, Paula Marques.

O município disponibiliza mais informações sobre as habitações e o programa através do site www.rehabitarlisboa.cm-lisboa.pt, do número 217989696, ou do e-mail rendaconvencionada@cm-lisboa.pt.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.