Barrio Latino diz estar a colaborar com as autoridades

A discoteca Barrio Latino publicou este domingo um post na sua conta de Facebook onde lamenta a morte do segurança Nuno Cardoso, atingido por um tiro na cabeça na sexta-feira passada no parque de estacionamento junto à discoteca.

Na publicação, a gerência da Barrio Latino diz estar a "tomar todas as diligências e a colaborar com as autoridades para que seja apurada toda a verdade". Recorde-se que o suspeito do homicídio de Nuno Cardoso, de 42 anos e que deixou dois filhos menores, tem 17 anos e entregou-se à Polícia Judiciária no sábado, depois de ter fugido do parque de estacionamento após ter disparado contra o segurança.

A discoteca esclarece que esta situação aconteceu "após um evento de música eletrónica [e não africana como chegou a ser noticiado] organizado nas nossas instalações pela produtora The Clubber, que ocorria entre as 06.00 e as 13.00 habitualmente".

Dizem ainda que "tanto o Barrio Latino como os responsáveis desta produtora, sempre estiveram em contacto com as autoridades desde que começaram a organizar estes eventos no Barrio Latino, de modo a que a segurança nestes eventos fosse assegurada"

Garantem que são uma das casas "mais antigas em funcionamento em Lisboa" e que esta "sempre se pautou pelo bom ambiente e segurança nos seus eventos".

Terminam a nota agradecendo o apoio que tem recebido dos clientes.

Ler mais

Exclusivos