Estação Espacial Internacional a caminho de se transformar num laboratório comercial

A NASA está a contactar várias empresas para formar um consórcio e transformar a Estação Espacial Internacional num laboratório comercial

Susete Henriques
© AP Photo/NASA

O novo diretor da Agência Espacial Norte-Americana (NASA) afirmou que estão a decorrer conversações com várias empresas com o objetivo de transformar a Estação Espacial Internacional (ISS) num laboratório comercial.

"Há pessoas que podem fazer a gestão comercial da ISS", disse Jim Bridenstine em entrevista ao programa "The Cats Roundtable", da rádio de Nova Iorque, AM 970,​​​. "Já conversamos com muitas companhias que estão interessadas em envolver-se através de um consórcio", avançou, citado pelo The Washington Post..

Diretor da NASA desde abril, Jim Bridenstine recusou revelar os nomes das empresas que se mostraram interessadas na gestão da Estação Espacial Internacional. Afirmou, no entanto, que a NASA tem pela frente sete anos para decidir o futuro da ISS. Isto porque a Administração Trump vai cortar com apoios federais diretos à ISS em 2025.

A Estação Espacial Internacional é um laboratório em órbita, do tamanho de dois Boeing 747, que serve de casa a astronautas e cosmonautas desde o ano 2000. É um projeto que envolve ainda a Agência Espacial Europeia (ESA), Rússia, Japão e Canadá.

O regresso do homem à Lua

Na entrevista ao programa de rádio, Bridenstine referiu ainda que a NASA vai criar em breve uma nova estação espacial que irá ser colocada em órbita à volta da Lua. Um posto que poderá ser usado como ponte de exploração para o espaço profundo e para o desenvolvimento de tecnologias de suporte de vida em Marte.

Temos que levar humanos a Marte

A novidade já tinha sido, aliás, dada em fevereiro pela NASA. A nova estação espacial irá chamar-se Lunar Orbit Platform Gateway.

O novo diretor da NASA referiu que levar o homem novamente à Lua irá ajudar na exploração do espaço. "Quando começarmos a usar a Lua como um lugar de onde podemos obter combustível isso vai permitir ir mais além e reduzir o custo de sair da superfície da Terra", defende Bridenstine.

O regresso à Lua faz parte dos planos da Administração dos EUA na exploração de Marte. Isso mesmo disse o responsável máximo da NASA. "Temos que levar humanos a Marte e uma das razões pela qual o Presidente [Donald Trump] quer que voltemos à Lua é porque é melhor campo de testes para uma eventual missão a Marte", afirmou.