Dove pede desculpa por anúncio "racista" no Facebook

Campanha destinada às redes sociais mostrava uma mulher negra a transformar-se em branca depois de usar produtos da Dove

DN
© NayTheMua via Twitter

A campanha era destinada às redes sociais: a Dove usava uma série de três imagens, que mostravam inicialmente uma mulher negra a tirar a t-shirt, para revelar depois uma mulher branca, que volta a despir a parte de cima e transforma-se numa asiática.

Segundo a BBC, as imagens, de promoção a um gel de banho da marca, foram entretanto retiradas do Facebook, mas alguns utilizadores ainda as encontraram na página inicial e divulgaram-nas, o que fez acender o debate: a Dove foi acusada de racismo e de falta de sensibilidade, ainda que houvesse outros a apontar que a marca queria apenas sublinhar que pode ser usada por mulheres de todas as raças e etnias.

Porém, nada se perde na internet, pelo que muitos internautas foram rápidos a recordar que não é a primeira vez que a marca cai no erro de se promover com imagens controversas: em 2011, a Dove já fora acusada de racismo por apresentar um anúncio em que colocava três mulheres, a primeira com a pele mais escura e a última com uma cor de pele mais clara, em que parecia sugerir que a mulher branca era o resultado final da boa utilização do gel de banho da marca.

E, em 2015, a Dove chegou a pôr no mercado um creme de verão para nutrir e fazer brilhar a pele, para usar das peles "normais às mais escuras".

A BBC contactou a Dove, que entretanto pediu desculpa através do Twitter por ter falhado ao representar as mulheres de cor, mas não obteve qualquer resposta da marca.