Bebé morreu porque pais "se esqueceram onde o puseram" após beberem

O bebé de um mês foi encontrado entre a parede e uma cama. Os pais chegaram a ser detidos mas não vão ser julgados

DN
Imagens dos pais, publicadas no Facebook, estão a ser divulgadas pelos media britânicos. © DR

Os pais de um bebé de um mês que morreu em casa não vão ser julgados, anunciou o serviço britânico de proteção infantil, por se concluir que não havia provas suficientes. O caso remonta ao dia depois do natal em 2014, quando o bebé foi encontrado entre a cama e a parede do quarto do irmão mais velho, tendo sido declarado morto à chegada ao hospital.

Os pais da criança, residentes em Blackpool, no Reino Unido, chegaram a ser detidos e acusados de homicídio por negligência, mas as acusações foram abandonadas quando o serviço de proteção infantil concluiu não ter provas suficientes para os julgar.

Media britânicos como o The Sun e o The Mirror escrevem que os pais "se esqueceram onde tinham posto" o bebé após terem passado um dia inteiro a beber. Uma revisão do caso por parte dos serviços de proteção de crianças terá revelado que os pais tinham estado a beber com os amigos em casa no dia de Natal. A última vez que um deles se lembrava de cuidar da criança era por volta das seis da madrugada do dia 26 de dezembro.

Os pais acordaram por volta do meio-dia com o chorar do filho mais velho, que tinha tirado a fralda suja sozinho. Quando não conseguiram encontrar o filho mais novo, os pais procuraram em toda a casa até encontrarem o bebé de um mês entre a parede e a cama do quarto do irmão. Nenhum dos pais soube explicar como ele lá tinha ido parar. Quando chegou ao hospital, o bebé foi declarado morto. O pai da criança terá admitido ser alcoólico, acrescentam os tabloides britânicos.

No relatório dos serviços de proteção de crianças lê-se, cita o The Mirror: "Concluímos, após consultar os agentes de polícia que realizaram a investigação, que não existem provas suficientes para acusar" qualquer um dos pais de homicídio por negligência.