Ambiente entre turistas portugueses em Cuba é de "absoluta tranquilidade"

Os turistas portugueses em Cavo Coco, Cuba, serão transportados esta quinta-feira de manhã para o centro do país por uma questão de prevenção, devido ao furacão Irma

O presidente da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) garante que o ambiente entre os turistas portugueses em Cuba é de "absoluta tranquilidade", depois da notícia de que quatro iriam ser transferidos por prevenção ao furacão.

"Até ontem [quarta-feira] à noite, o ambiente é de absoluta tranquilidade e de gozo de férias", afirmou Pedro Costa Ferreira à Agência Lusa, confrontado com a notícia de que alguns iriam hoje ser transferidos.

O presidente da APAVT afirma que Cuba "está muito bem organizada para situações como esta e sempre que se espera um furacão é normal agruparem-se turistas em unidades hoteleiras que estão mais seguras".

Pedro Costa Ferreira acrescentou que "todos os planos de receção ao furacão foram tomados e que, para além das medidas usuais, todos os turistas estão informados do que devem fazer nesta situação".

O secretário de Estado das Comunidades disse à Lusa que quatro turistas portugueses que estavam em Cayo Coco, em Cuba, serão esta quinta-feira de manhã transportados para o centro do país por uma questão de prevenção, por causa do furacão Irma.

"Hoje, mal amanheça, as autoridades militares cubanas irão transportar quatro portugueses que estavam numa ilha, Cayo Coco, para o centro de Cuba. Estes turistas serão transferidos por uma questão de prevenção", contou o governante.

O furacão Irma atingiu as Caraíbas e deixou a ilha de Barbuda totalmente devastada e 95% da parte francesa de Saint-Martin, nas Antilhas Pequenas, destruída, segundo informações oficiais divulgadas na noite de quarta-feira.

Também nas Caraíbas, a parte francesa da ilha franco-holandesa Saint-Martin ficou 95% destruída com a passagem do Irma, segundo disse na quarta-feira à noite o presidente do conselho territorial local, Daniel Gibbs.

O furacão deixou hoje para trás a ilha de Porto Rico e ameaça agora o noroeste da República Dominicana com ventos até 290 quilómetros por hora, segundo o Centro Nacional de Furacões de Estados Unidos.

De acordo com o Centro, "o olho do Irma deverá chegar hoje de manhã à República Dominicana, passará mais tarde perto das Ilhas Turcas e Caicos e no sudeste das Bahamas à noite".

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.