Albatroz com 66 anos continua a nidificar no local de origem

O animal vai descansar e reproduzir-se há mais de seis décadas nas ilhas Midway

Biólogos da reserva natural norte-americana das ilhas Midway, no Pacífico, identificaram um albatroz de laysan (Phoebastria immutabilis) fêmea que tem pelo menos 66 anos e continua a nidificar num mesmo lugar.

Baptizada 'Wisdom' (Sabedoria) a ave, reconhecida por um anel vermelho que tem colocado na perna direita, foi descoberta por um voluntário que trabalha no programa de biologia da reserva desde o início do mês, anunciou hoje o Gabinete Federal da Pesca e da Vida Selvagem dos Estados Unidos.

O animal vai descansar e reproduzir-se há mais de seis décadas nas ilhas Midway, um atol de 6,2 quilómetros quadrados cerca de 1.900 quilómetros a nordeste de Honolulu.

O anel foi-lhe colocado por um ornitólogo em 1956 e depois disso a ave marinha já foi responsável pelo nascimento de algumas dezenas de novos albatrozes. O companheiro de 'Wisdom', batizado Akeakamai (palavra havaiana que significa amor pela sabedoria) foi visto perto do ninho a 23 de novembro.

A equipa do parque esperava o regresso da ave a qualquer momento, admitindo também que poderia fazer uma pausa de um ano na reprodução, como fazem muitos albatrozes, para a mudança de plumagem, já que penas fortes e saudáveis são importantes para aves que passam 90% do tempo no ar, viajando milhares de quilómetros por ano sobre os oceanos em busca de alimento.

Os albatrozes, como outras aves marinhas, incubam os ovos no mesmo ninho durante muitos anos.

De acordo com os responsáveis a ave tem pelo menos 66 anos, já que foi identificada pela primeira vez em 1956 pelo biólogo Chandler Robbins, hoje com 98 anos. Se tivesse nascido nesse ano teria 60 anos mas os especialistas notam que nesse ano já tinha feito uma postura e a espécie albatroz de laysan só é sexualmente madura depois dos cinco ou seis anos e só começa a reproduzir-se com sucesso após oito a 10 anos.

Os especialistas calculam que na sua vida 'Wisdom', que é considerada a ave selvagem mais velha conhecida em território dos Estados Unidos, tenha já viajado quase cinco milhões de quilómetros.

Ler mais

Exclusivos