Agente da 'Escola Segura' condenado por crimes de abuso sexual de criança

Agente envolveu-se com aluna uma escola do Porto "que conhecera no exercício das funções"

Um agente da PSP do Porto foi condenado a seis anos e seis meses de prisão por crimes de abuso sexual de criança, atos sexuais com adolescentes e pornografia de menores, anunciou hoje o Ministério Público (MP).

De acordo com a página na Internet da Procuradoria-Geral Distrital do Porto do MP, o arguido era agente da PSP adstrito ao programa 'Escola Segura' e a vítima dos crimes foi uma aluna de uma escola do Porto.

Segundo concluiu o tribunal de Penafiel, resultou provado que o arguido, "de novembro de 2012 até setembro de 2013, manteve por várias vezes trato sexual" com uma aluna de escola do Porto, da sua área de atuação, nascida 1999, "que conhecera no exercício das referidas funções".

Ainda segundo o MP, "o arguido instou a referida aluna a enviar-lhe digitalmente fotos suas nua ou em roupa interior, em poses sexuais" a que esta acedeu, enviando-lhe as fotografias que o arguido guardou em arquivo digital.

O arguido foi condenado por 11 crimes de abuso sexual de crianças, cinco crimes de atos sexuais com adolescentes e dois crimes de pornografia de menores.

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.