Acidentes rodoviários aumentaram 10% este ano

Só nos primeiros dois meses do ano morreram 73 pessoas na estada, segundo a Autoridade Nacional da Segurança Rodoviária

Os acidentes rodoviários provocaram 73 mortos nos dois primeiros meses do ano, menos seis do que em igual período de 2015, mas os desastres aumentaram 10 por cento, indicam dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que, entre 01 de janeiro e 29 de fevereiro, ocorreram 21.205 acidentes rodoviários, mais 1.966 do que no mesmo período de 2015, quando se registaram 19.239.

Segundo a ANSR, os 21.206 acidentes provocaram 73 vítimas mortais, menos seis do que em janeiro e fevereiro de 2015.

O maior número de mortos ocorreu nos distritos de Lisboa (12), Aveiro (nove) e Setúbal (oito).

Já no distrito de Viana do Castelo não se registou qualquer vítima mortal.

A ANSR indica também que, nos dois primeiros meses do ano, ficaram gravemente feridas 306 pessoas, menos uma do que em igual período de 2015.

Os feridos ligeiros aumentaram ligeiramente este ano, tendo sofrido ferimentos ligeiros 6.045 pessoas, mais 579 do em que 2015.

Os dados da ANSR dizem respeito aos mortos cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Crespo

No PSD não há inocentes

Há coisas na vida que custam a ultrapassar. A morte de alguém que nos é querido. Uma separação que nos parece contranatura. Ou uma adição que nos atirou ao charco e da qual demoramos a recuperar. Ao PSD parece terem acontecido as três coisas em simultâneo: a morte - prematura para os sociais democratas - de um governo, imposta pela esquerda; a separação forçada de Pedro Passos Coelho; e uma adição pelo poder que dá a pior das ressacas em política.