Abelhas, linho, menta e limões numa história americana

A história de Mikaila Ulmer, 11 anos, tem todos os ingredientes de um conto de fadas. Mas a "empresária", que frequenta o 6.º ano de escolaridade, já provou que deve ser levada muito a sério pelo mundo dos negócios

O argumento parece saído de um telefilme de fim de semana, daqueles "para todas as idades", cuja ambição é convencer-nos de que os milagres acontecem. Até a protagonista é uma rapariguinha de carrapito, de 11 anos, a frequentar o 6.º ano, que quer salvar o mundo. Ou pelo menos as abelhas. É bem provável que esta história acabe mesmo transformada num guião. Mas, para já, continua a ser escrita. E com capítulos cada vez mais surpreendentes.

Mikaila Ulmer acaba de anunciar um acordo com duas grandes cadeias alimentares, incluindo a Whole Food Markets, que distribuirão por todo o país o produto que criou... aos 4 anos. Com a atual cotação da sua marca - a Bee Sweet Lemonade - já deverá ser milionária quando entrar no ensino secundário.
Mas recuemos ao início desta história, em 2009. Estamos em Austin, Texas, uma cidade conhecida pelas suas boas universidades, pelos seus contributos para as novas tecnologias e pelos impecáveis índices de segurança pública e qualidade do ar.

Mikaila, ainda no pré-escolar, mas claramente avançada para a idade, é desafiada pelos pais a arranjar uma ideia para um concurso de jovens empreendedores. A primeira hipótese que lhe vem à cabeça não prima pela originalidade: limonada. Não é fácil imaginar um cliché mais tipicamente americano do que crianças a vender este refresco à porta de casa, em dias de sol. É aqui que entra em cena o fator inspiração, habitualmente decisivo para o sucesso dos negócios e, não raramente, desencadeado por um acontecimento fortuito. Ou dois.

A marca de limonada que criou aos 4 anos vale milhões

O primeiro é uma encomenda que chega pelo correio, mandada pela bisavó Helen, da Carolina do Sul. Um livro de receitas dos anos 1940 em que se inclui o segredo para uma boa limonada com sementes de linho e menta.

Acontecimento número dois: Mikaila é picada por uma abelha. Duas vezes. "Não gostei nada das picadas. Elas assustaram-me", diz a rapariga na sua página da internet. "Mas aconteceu uma coisa estranha. Fiquei fascinada por abelhas. Comecei a aprender tudo sobre elas e o que fazem por mim e pelo nosso ecossistema. E pensei: "Porque não fazer alguma coisa que ajude as abelhas e use a receita da minha avó Helen?"

Em março do ano passado, já com um pequeno mas próspero negócio, Mikaila e o pai foram ao programa Shark Tank, na ABC, e convenceram o milionário Daymond John a investir 53 mil euros e a distribuir o produto na costa leste. Seis meses depois, a empresária era uma das convidadas de honra de Michelle e Barack Obama, num almoço com crianças na Casa Branca. A sua limonada foi servida a todos.

P.S. É verdade que no cabeçalho desta página, está escrita a data: 1 de abril de 2016. Mas esta história não é da carochinha.

Ler mais