65% do dinheiro das multas vai para as câmaras

Medida faz parte dos planos de descentralização do Estado

As Câmaras vão receber até 65% do valor das multas por estacionamento, mesmo que a ilegalidade tenha sido detetada pela GNR e PSP, avança hoje o Jornal de Notícias. Esta medida faz parte do diploma setorial sobre estacionamento público no âmbito da descentralização do Estado para o poder local.

De acordo com a mesma fonte, se a multa for emitida pelos fiscais ou pelos polícias municipais, as autarquias ficarão com 55% ou 65% das verba cobrada, consoante a gravidade da contraordenação. Se a multa for emitida pela PSP ou GNR dentro do concelho ou em estradas sob gestão municipal, receberão 35%.

Atualmente, explica o jornal, só o Estado, a PSP, a GNR e a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária ficam com parte do valor das multas emitidas pelas duas forças policiais.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.