Instituto Piaget assina protocolo com universidade chinesa na área da saúde

O objetivo é criar as bases para uma plataforma de cooperação na área da saúde, em particular no âmbito da Medicina Tradicional Chinesa.

Com o objetivo de criar as bases para uma plataforma de intercâmbio e cooperação na área da saúde, em particular no âmbito da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), o Instituto Piaget anunciou esta segunda-feira que assinou um protocolo com a Universidade de Medicina Chinesa de Nanjing, província de Jiangsu, no leste da China.

Rui Tomás, secretário-geral do Instituto Piaget, que assinou o protocolo durante a Conferência Internacional de Intercâmbio de Medicina Tradicional Chinesa de Jiangsu, deseja que esta parceria seja longa e frutífera.

"Acreditamos que dará certamente origem a novas oportunidades para ambas as instituições, possibilitando uma valiosa troca de conhecimentos na área da Medicina Chinesa", disse Rui Tomás, citado no comunicado do Instituto Piaget.

A nota refere que a Universidade de Nanjing, criada nos anos 1950, "é um dos berços da educação superior em medicina chinesa, tendo formado um grande número de talentos tanto no país como a nível internacional".

Durante a conferência de Jiangsu, destinada a promover a Medicina Tradicional Chinesa para o exterior, foram assinados protocolos idênticos de cooperação com uma universidade da Tailândia, a Mae Fah Luang, e um grupo da Malásia, o Zhengyang Group.

Participaram também, por videoconferência, a presidente da AOMA Graduate School of Integrative Medicine, baseada em Austin (Texas), "uma das universidades norte-americanas líderes na formação em acupunctura e medicina oriental". "Na sua intervenção, a responsável destacou a sua expetativa de que ambos os lados, China e Estados Unidos, possam cooperar mais de perto na área da saúde", refere ainda o comunicado do Instituto Piaget.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG