Governo acompanha situação das vítimas de acidente na Bélgica

Vítimas mortais são três homens de 50, 40 e 44 anos, oriundos de Gondomar, Marco de Canavezes e Rio Tinto

O Governo português está a acompanhar a situação das vítimas do acidente rodoviário na Bélgica em que morreram três portugueses e quatro ficaram feridos, disse hoje à Lusa fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades.

Segundo a mesma fonte, José Luís Carneiro está a acompanhar a situação através da embaixada e dos consulados na Bélgica e "envia as condolências às famílias das vítimas".

Os mortos são três homens de 50, 40 e 44 anos, oriundos de Gondomar, Marco de Canaveses e Rio Tinto.

Os feridos, dois dos quais com gravidade, são oriundos de Fafe, Amarante e Felgueiras, de acordo com a mesma fonte.

Questionado sobre se as famílias das vítimas pediram apoio para a trasladação dos corpos para Portugal, a fonte referiu que todos têm seguros e que haverá apoio consular.

Segundo a imprensa belga, o acidente ocorreu na quarta-feira, depois de a carrinha em que seguiam, de matrícula portuguesa, se ter despistado em circunstância ainda por esclarecer.

A carrinha despistou-se na autoestrada E42, entre Namur e Liège, a cerca de 50 quilómetros de Bruxelas.

As circunstâncias em que o acidente ocorreu estão por esclarecer, sabendo-se apenas que a carrinha se despistou e embateu num camião com um semirreboque e que houve ainda dois automóveis envolvidos.

Na origem do acidente poderão ter estado as condições meteorológicas, nomeadamente a falta de visibilidade devido à chuva que caiu com intensidade na quarta-feira, referiu a imprensa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG