Cuidados com os parasitas no sushi. Caso português serve de alerta

Comer peixe cru pode ter riscos. Médicos portugueses descrevem caso em revista internacional

O caso vem descrito no British Medical Journal Case Reports por quatro médicos portugueses que trabalham nos departamentos de gastroenterologia do hospital Egas Moniz e Hospital da Luz, ambos em Lisboa. Um homem de 32 anos deu entrada no hospital (o artigo não refere se na unidade pública ou na privada) com dores fortes na barriga, a vomitar e com febre, que surgiu na semana anterior a ter ido ao hospital.

Os médicos observaram o paciente, fizeram a apalpação da zona abdominal e um exame ao sangue mostrou uma inflamação. Ao falar com o doente, este revelou que tinha comido sushi. Com recurso a uma endoscopia, os médicos viram que tinha um parasita na parede do estômago.

A análise permitiu confirmar que se tratava de uma anisakiasis, uma doença provocada por um verme chamado anisakid nematodes que pode invadir as paredes do estômago ou os intestinos. A infeção ocorre quando se ingere peixe cru ou mal cozinhado que esteja contaminado.

O parasita foi retirado com uma rede especial e o homem de 32 anos deixou de apresentar quaisquer sintomas da doença.

O artigo, escrito pelos médicos Joana Carmo, Susana Marques, Miguel Bispo e David Serra e publicado esta quinta-feira, explica que a maioria dos casos da doença foi descrita no Japão por causa dos hábitos alimentares do país, mas que têm aumentado no ocidente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG