GNR acorre a acidente e encontra o filho morto

Um dos três jovens que morreu num acidente de viação em Grândola era filho de um dos militares da GNR que acorreram ao local para registar ocorrência

Um militar da GNR de Grândola acorreu a um acidente de viação no IC1, junto àquela vila alentejana, e deparou-se com duas vítimas mortais, uma delas o seu filho. A história, que vem hoje contada no Jornal de Notícias e no Correio da Manhã, aconteceu na noite de terça-feira, num dos dois acidentes mortais que se registaram nas estradas nacionais - o outro aconteceu em Nisa.

De acordo com ambas as publicações, o pai do jovem de 20 anos, militar do Exército no Regimento de Artilharia 5, em Vendas Novas, ficou em estado de choque. O GNR terá sido reencaminhado para casa, onde terá recebido assistência de psicólogos da GNR.

O acidente fatal deu-se cerca das 21:30, no IC1, no Bairro das Amoreiras, em Grândola. O Honda Civic que o jovem conduzia despistou-se embateu num eucalipto. O condutor e um outro ocupante foram projetados e morreram no local. O terceiro ocupante ficou encarcerado, tendo sido depois transportada para o hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, e posteriormente transferido para o Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, onde veio a morrer na quarta-feira.

Na madrugada de quarta-feira, dois outros homens, de 38 e 42 anos, morreram na sequência de um outro despiste de automóvel, perto de Nisa, no distrito de Portalegre. O automóvel colidiu com uma árvore de grande porte e incendiou-se de seguida.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG