Euromilionários de 2015 conseguiam comprar a TAP

Este ano, cinco primeiros prémios vieram para Portugal, num total de 319,5 milhões. Jackpot de 163,5 saiu em Coimbra.

Se juntassem os prémios que receberam, os cinco apostadores portugueses que desde o início do ano ganharam o Euromilhões tinham quase o montante necessário para comprar a TAP. Ao todo, os excêntricos reúnem uma fortuna de 319,5 milhões (antes do corte de 20% de imposto), apenas 18,5 milhões atrás dos 338 que David Neeleman e Humberto Pedrosa pagaram pela transportadora aérea portuguesa.

O último dos vencedores portugueses acertou na chave de sexta-feira, arrecadando 163,5 milhões de euros. O boletim premiado foi registado no distrito de Coimbra e resultou de uma aposta de 10 euros, referiu a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Só este ano, outros quatro apostadores já conquistaram o primeiro prémio do Euromilhões, confirmando Portugal no pódio dos países que mais vezes foi bafejado pela sorte neste jogo. O ano começou logo bem. Logo em janeiro 16 milhões voaram para Faro. Dois meses depois, 100 milhões iam direitinhos para Felgueiras. Lisboa arrecadou 25 milhões, em junho, e em setembro, um apostador de Olhão recebeu um cheque de 15 milhões.

Em 11 anos de concurso (que começou em 2004), o nosso país, já arrecadou 58 primeiros prémios, que representam no total 1626,5 milhões de euros.

Apesar do superjackpot de sexta-feira, o maior prémio de sempre que um português recebeu foi de 190 milhões de euros. Um valor que é também o máximo permitido no Euromilhões e que só foi alcançado duas vezes: uma no ano passado em Portugal e outra em agosto de 2012 no Reino Unido.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG