Duas "reativações fortes" preocupam em Vila Real

O incêndio que deflagrou domingo na zona da Samardã, Vila Real, sofreu duas "reativações fortes" esta tarde que estão a causar preocupação por causa da intensidade do vento que se faz sentir, disse fonte da Proteção Civil.

As reativações ocorreram nas zonas de Relva, zona da serra do Alvão, e de Fortunho, em dois locais completamente opostos.

A intensidade do vento aumentou muito esta tarde e o facto de os meios aéreos não poderem operar dentro de pouco tempo está a causar grandes preocupações no terreno.

Em Relva, o fogo desenvolve-se numa área de mato muito denso.

Depois de queimar cerca de 4.500 hectares de mato e pinhal, o incêndio que teve início na Samardã, entrou em resolução ao início da noite de segunda-feira.

Na serra Alvão continua a lavrar um outro incêndio, que teve início pelas 10:30, tratando-se, segundo fonte da Câmara de Vila Real, de um segundo fogo.

Segundo o 'site' da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), pelas 19:20 estavam mobilizados para este incêndio 393 operacionais, 111 viaturas e três meios aéreos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG