Cientistas descobrem variante genética que aumenta risco de contrair covid grave

A presença desta variante genética, que forma parte do cromossoma número 3, pode em último caso levar à morte do doente caso contraia covid-19.

Um grupo de cientistas polacos da Universidade Médica de Bialystok identificou uma variante genética que faz com que os seus portadores sejam mais vulneráveis à covid-19 e sofram de um maior índice de mortalidade e doença grave caso contraiam o vírus.

A descoberta, tornada pública nesta quarta-feira, surge no desenvolvimento de um trabalho de uma equipa de cientistas liderados pelos professores Marcin Moniuszko e Miroslaw Kwasniewski, e foi classificada como "inovadora" pela direção da universidade.

De acordo com o estudo, o perfil genético de cada pessoa tem uma influência significativa quando um indivíduo contrai covid-19, independentemente de outros fatores como a obesidade, a idade avançada ou outras comorbilidades.

Em conferência de imprensa, o professor Marcin Moniuszko explicou que descobrir a variante genética nestes pacientes pode ajudar a determinar quem corre mais riscos de contrair covid grave. Por isso, estes pacientes deveriam receber mais atenção e estar vacinados atempadamente com as doses de reforço da vacina contra a covid-19.

A investigação em causa teve como base uma amostra de 1500 pessoas. A presença desta variante genética, que forma parte do cromossoma número 3, pode em último caso levar à morte do doente caso contraia covid-19. Ainda de acordo com os investigadores, 14% dos polacos apresenta este gene, mas no resto da Europa a percentagem é de cerca de 9%.

Está entretanto previsto que nesta quinta-feira o primeiro-ministro polaco da Saúde, Adam Niedzielski, participe numa conferência de imprensa ao lado destes investigadores, no sentido de serem dados mais pormenores sobre o estudo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG