Chuva provoca várias inundações em Lisboa

A cidade de Lisboa já registou várias ocorrências após a chuva forte que caiu cerca das 14:30

O mau tempo que se faz sentir por todo o país já causou várias ocorrências, nomeadamente na cidade de Lisboa. De acordo com o site dos Bombeiros Sapadores de Lisboa, a cidade registou várias ocorrências relacionadas com inundações, pouco depois da chuva intensa que caiu cerca das 14:30.

De acordo com fonte dos Bombeiros Sapadores, as ocorrências decorrem em espaço público e na via pública, nas zonas planas da cidade, sendo as zonas do Parque das Nações e Benfica as mais afetadas, com situações de inundações na Alameda dos Oceanos, Cais das Naus, Rua da Ilha dos Amores ou Rua Comandante Cousteau e Estrada do Calhariz de Benfica e Estrada de Benfica. O site, em constante atualização, informa também de ocorrências no No Eixo Norte-Sul e na Av. João XXI.

De acordo com a mesma fonte não há registo de ocorrências graves.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou os distritos de Aveiro, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Leiria, Lisboa, Porto, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu em alerta amarelo, devido a precipitação e ocorrência de trovoada. O Instituto mantém a previsão de continuação das condições meteorológicas desfavoráveis durante a tarde, com a previsão de aguaceiros, trovoada e uma descida das temperaturas.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.