Centenário das Aparições termina com espetáculos de luz, som e imagem

Milhares de pessoas vão assistir amanhã ao vivo ao encerramento oficial do centenário das aparições de Fátima, contando também com o Presidente da República

Um concerto pelo coro e orquestra da Gulbenkian, a interpretar em estreia absoluta duas obras compostas a pedido do Santuário vai marcar de forma solene o encerramento do centenário das Aparições de Fátima, amanhã à noite. A coincidir com a peregrinação internacional aniversária de 12 e 13 de outubro, fecha com chave de ouro e "uma nota cultural" o extenso programa de comemorações que perdurou ao longo do último ano, e cujo balanço o Santuário remete para 2 de novembro próximo. Esta tarde, na sala de imprensa, enquanto milhares de peregrinos começavam a chegar ao recinto, o gabinete de comunicação desenganava os que pensavam ouvir do reitor Carlos Cabecinhas alguma avaliação. Mais tarde, o responsável máximo do Santuário também falou aos jornalistas (acompanhado da maestrina Joana Carreiro e do compositor James MacMillan), mas apenas sobre o concerto com que vai brindar os devotos de Nossa Senhora de Fátima, a partir das 18h30 desta sexta-feira 13, na Basílica antiga, por estes dias encerrada ao público. Também o espetáculo de vídeo mapping "Fátima, tempo de luz" (que deveria ter sido exibido em maio, no auge das comemorações, mas foi adiado por questões de logística) vai tomar conta do recinto do Santuário nas próximas três noites, sendo hoje a primeira sessão, após a procissão das velas. Entre os fiéis de amanhã estará um devoto confesso da virgem de Fátima: o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que fará um discurso de encerramento, a par de D. António Marto, bispo da diocese de Leiria-Fátima, que preside a esta peregrinação.
A solista Elisabete Matos e a maestrina Joana Carneiro destacam-se nesse vasto coro e orquestra da Gulbenkian, composto por 72 instrumentos e 32 cantores, com transmissão em direto para o recinto do Santuário. Por sua vez, RTP e TVI também vão transmitir o espetáculo. As duas obras encomendadas para o Centenário das Aparições, aos compositores James MacMillan e Eurico Carrapatoso - The Sun Danced e Salve Regina, respetivamente - são a peça central desse concerto. Já o espetáculo multimédia "Fátima-Tempo de Luz, "combina mapeamento de projeção, efeitos iluminação e trilha sonora original", segundo uma nota do santuário. O vídeo mapping será exibido na fachada principal da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, em 140 metros de largura e 58 metros de altura, de forma a conseguir uma tela de projecção de 3100 metros quadrados.
Destino internacional
Apesar de remeter para novembro o balanço anunciado, o Santuário divulgou hoje alguns números relativos à presença dos peregrinos naquele santuário mariano. 2017 registou um aumento exponencial de visitas, nomeadamente por parte de grupos organizados, quando comparado com o ano passado. A verdade é que a comunidade internacional está a dominar as visitas ao santuário. Dos 6177 grupos inscritos entre 1 de maio e 13 de outubro deste ano, 4986 são estrangeiros, e apenas 1191 portugueses. O Santuário adverte que "não se consegue dar o número efetivo de peregrinos, porque esse apuramento é feito no final do ano pastoral, depois da indicação dos próprios grupos - que só comunicam ao Santuário ou no final da peregrinação ou no final do ano pastoral".
Na homilia desta noite, D. António Marto - o bispo que se converteu tardiamente a Fátima - vai evocar a iconografia que apresenta a Senhora de Fátima como "rainha da paz", a mensagem que há 100 anos terá deixado na Cova da Iria, para o mundo inteiro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG