Caso BPN: Advogado diz que Oliveira e Costa "não se apropriou de um único centavo"

Leonel Gaspar reagiu à condenação do seu cliente a una pena única de 14 anos de prisão

O advogado de Oliveira e Costa considerou hoje bastante elevada a condenação do ex-presidente do Banco Português de Negócios (BPN) a 14 anos de prisão e insistiu que o seu constuinte "não se apropriou de um único centavo".

Leonel Gaspar falava aos jornalistas no final da leitura do acórdão de primeira instância que condenou Oliveira Costa, em cúmulo jurídico, na pena única de 14 anos de prisão por um um crime de fraude fiscal qualificada, um crime de burla qualificada e um crime de branqueamento de capitais.

"Disse há anos que Oliveira e Costa é um homemsério. Hoje posso dizer que é um homem sério e muito digno e é minha convicção profunda de que este homem não se apropriou de um único centavo para proveito próprio", disse o advogado.

Relativamente aos 14 anos de prisão aplicados ao antigo presidente do BPN, Leonel Gaspar considerou tratar-se de "um número bastante elevado".

Referiu que vai agora "analisar e estudar" o acórdão, que tem mais de 1.600 páginas, e aconselhar Oliveira e Costa sobre a possibilidade de recorrer da condenação.

"O meu escritório vai estudar o acórdão e depois tomará a decisão", concluiu Leonel Gaspar, revelando à saída do tribunal que ainda não tinha tido a possibilidade de falar com o ex-presidente do BPN sobre o teor da decisão do tribunal de primeira instância.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG