Carlos Alexandre reduz caução de Salgado para metade

A caução do ex-líder do BES, que se encontra em prisão domiciliária, passa a ser de 1,5 milhões

A caução de Ricardo Salgado, ex-líder do BES que se encontra em prisão domiciliária desde julho, no âmbito do processo Monte Branco foi reduzida de 3 milhões de euros para metade, 1,5 milhões, pelo juiz Carlos Alexandre, noticia a SIC Notícias.

A defesa do antigo dirigente do Banco Espírito Santo tinha pedido que a caução paga no âmbito do processo Monte Branco fosse totalmente levantada. No entanto, o juiz Carlos Alexandre acedeu apenas a diminuir a caução, que tinha sido paga no ano passado, para metade, sendo devolvidos 1,5 milhões.

Permanece, no entanto, a caução de 3 milhões relativa ao processo Universo Espírito Santo, o processo pelo qual Ricardo Salgado se encontra em prisão preventiva.

O líder do BES é arguido em dois processos - o processo Monte Branco, em que é suspeito, entre outros crimes, de branqueamento de capitais e fraude fiscal, e o processo Universo Espírito Santo, pelo qual se encontra agora em prisão domiciliária, desde julho.

Com a devolução de 1,5 milhões pagos no ano passado pelo processo Monte Branco, só faltam outros 1,5 milhões para cobrir a nova caução de 3 milhões e ser libertado de prisão domiciliária.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG