Setúbal decretou dois dias de luto municipal por D. Manuel Martins

Câmara de Setúbal cumpre hoje e terça-feira os dois dias de luto pelo primeiro bispo nomeado para a Diocese de Setúbal

A Câmara de Setúbal decretou dois dias de luto municipal pelo falecimento de D. Manuel Martins, Bispo Emérito de Setúbal, anunciou hoje a autarquia sadina.

"O bispo de Setúbal D. Manuel Martins fica para sempre na memória de todos os setubalenses e de todos os portugueses como o homem justo que sempre soube de que lado deveria estar: do lado dos mais desfavorecidos, do lado daqueles por quem sempre lutou, por quem sempre levantou a voz e por quem sempre estava disposto a sacrificar-se", refere, em nota de imprensa, a presidente da Câmara Municipal de Setúbal.

Maria das Dores Meira salienta também que "o 'bispo vermelho', como foi chamado, esteve sempre no lado certo da história" e que será recordado "pela sua lucidez, humanismo, sentido de justiça e sentido de humor".

A nota de imprensa da Câmara de Setúbal, de maioria comunista, recorda que D. Manuel Martins "foi o primeiro bispo nomeado para a então recém-criada Diocese de Setúbal, onde iniciou o seu ministério episcopal no dia 26 de outubro de 1975".

A 23 de abril de 1998, o Papa João Paulo II aceitou o pedido de resignação de D. Manuel Martins, que faleceu domingo, aos 90 anos de idade.

A Câmara de Setúbal, que cumpre hoje e terça-feira os dois dias de luto municipal, salienta ainda que D. Manuel Martins foi agraciado com a grã-cruz da Ordem de Cristo durante as comemorações do 10 de Junho de 2007, em Setúbal, e com o galardão dos Direitos Humanos da Assembleia da República, a 10 de dezembro de 2008.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG