Bombeiros em marcha urgente para dar boleia a equipa da TVI

Bombeiros de Vila Verde usaram ambulância para ajudar os apresentadores do programa da TVI "Somos Portugal" a fugirem ao trânsito

O presidente da Direção dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde, Carlos Braga, afirmou hoje que vai abrir um processo interno de averiguações por causa da utilização de uma ambulância "com marcha assinalada" para transportar uma equipa da estação de televisão TVI.

"É um facto que a ambulância circulou indevidamente com sirenas e rotativos ligados, porque não se tratava de nenhuma emergência, e agora queremos saber por que é que isso aconteceu, para agirmos em conformidade", disse Carlos Braga à Lusa.

Em causa está a utilização de uma ambulância, no domingo, para transportar os apresentadores do programa da TVI "Somos Portugal", que decorreu em Vila Verde, integrado na Festa das Colheitas, promovida pela Câmara Municipal.

Em comunicado conjunto, o presidente da Direção, Carlos Braga, e o comandante dos Bombeiros de Vila Verde, José Lomba, assumem que a ambulância circulou "com marcha assinalada".

Aqueles responsáveis acrescentam que a organização da Festa das Colheitas contactou a corporação para fazer a prevenção e socorro do evento, assim como o transporte dos apresentadores da TVI, entre o palco principal e o recinto da feira, "devido ao intenso tráfego automóvel que se fez sentir nesse dia".

Esse transporte acabou por ser feito numa ambulância com marcha assinalada, ou seja, com rotativos e sirenes ligados, como se de uma urgência se tratasse.

"Até se diz que a ambulância andou em contramão e tudo, mas é para tirar tudo a limpo que vamos abrir um processo de averiguações", disse Carlos Braga.

Acrescentou que o bombeiro que fez o transporte poderá, se se provar que a iniciativa de ligar as sirenas foi dele, ser alvo de uma repreensão por escrito ou mesmo, em último caso, ser expulso da corporação.

No comunicado conjunto, presidente e comandante dos bombeiros sublinham que a ambulância utilizada se destina "exclusivamente" ao transporte de doentes não urgentes, de segunda a sábado, estando "imobilizada" durante o domingo.

"Nunca é utilizada para socorro de emergência médica, porque não está equipada para tal", acrescentam.

Dizem ainda que, nesse dia, durante a emissão do "Somos Portugal", a corporação efetuou sete emergências e recusou três, em virtude de os operacionais estarem destacados para o combate a cinco fogos florestais.

Segundo Carlos Braga, a ordem de utilização daquela ambulância para transporte do pessoal da TVI "partiu do comando", que na altura se encontrava envolvido no combate aos incêndios.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG