As vítimas do pior dia do ano

Morreram 37 pessoas devido aos incêndios que atingiram o centro do País este domingo

A vaga de incêndios que devastou a região centro no domingo e na segunda-feira fez 37 vítimas mortais, segundo o mais recente balanço da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC). O maior número de mortos ocorreu nos distritos de Viseu e de Coimbra, mas também há vidas a lamentar na Guarda e Castelo Branco.

De acordo com os dados fornecidos pelas autoridades, no distrito de Viseu registaram-se 19 mortos: seis em Vouzela, um em Nelas, outro em Oliveira de Frades, cinco em Santa Comba Dão e três em Tondela.

Na Autoestrada 25 morreram duas pessoas: uma jovem de 19 anos grávida que seguia em contramão para fugir às chamas e, já no hospital, segundo o JN, uma professora de 40 anos.

Em Carregal do Sal morreu um homem com entre 40 e 50 anos, de Papízios, que foi encontrado carbonizado numa mata, segundo informou o presidente da Câmara, Rogério Abrantes.

No distrito de Coimbra estão contabilizados 14 mortos. Dois irmãos com cerca de 40 anos de Vale Maior, Penacova, morreram num barracão da propriedade. Cinco perderam a vida em Oliveira do Hospital e quatro em Arganil.

Em Tábua terão morrido, afinal, duas pessoas. Ainda que ontem a adjunta da ANPC, Patrícia Gaspar, tivesse avançado que as vítimas em Tábua eram três, incluindo um bebé de um mês, a morte da criança não se confirmou e a informação foi corrigida esta terça-feira. O bebé está vivo, confirmou a responsável da Proteção Civil, num briefing já depois das 17:00.

O CDOS de Coimbra já dissera ao DN não poder confirmar que "a situação" fosse verdade. "Houve alguém que noticiou que havia uma vítima bebé, mas não podemos afirmar que tal corresponda à verdade", disse fonte oficial daquele organismo, afirmando que ainda se aguardava o levantamento das informações das autoridades locais.

No distrito da Guarda morreram duas pessoas e no de Castelo Branco registou-se uma morte.

O número de mortes aumentou na sequência do óbito, hoje, de uma pessoa que estava internada no hospital de Coimbra.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG