Aprovada a primeira vacina para prevenir a dengue

Vacina deve diminuir a mortalidade da doença sem cura transmitida por mosquitos, que infeta 400 milhões de pessoas por ano em mais de 100 países

Foi aprovada esta quarta-feira a primeira vacina contra a dengue, no México. De acordo com os números da Organização Mundial de Saúde (OMS) a dengue é a doença transmitida por mosquitos que mais rapidamente cresce no mundo, infetando 400 milhões de pessoas por ano e é endémica em mais de 100 países.

A vacina Dengvaxia foi produzida pela farmacêutica francesa Sanofi e, segundo a empresa, espera-se que seja comercializada em 20 países da Ásia e América Latina.

A principal dificuldade para os cientistas até ao momento era que a dengue tem quatro estirpes e uma vacina ideal teria de ser eficaz para todas. O desenvolvimento da vacina Dengvaxia começou há 20 anos e, após testes clínicos com 40 mil pessoas em 15 países, vai começar a ser comercializada, segundo a AFP.

Segundo os relatórios clínicos, dois terços dos pacientes com mais de nove anos foi imunizado com a vacina. O número sobe para 93% quando se fala apenas da versão mais grave da dengue, a febre hemorrágica da dengue, que mata 22 mil pessoas por ano. O risco de internamento hospitalar com a vacina diminui 80%.

"É um passo muito importante para a história da saúde pública", declarou Olivier Charmeil, diretor da divisão das vacinas da empresa. A vacina Dengvaxia é "a inovação da década", continuou em declarações à agência francesa.

Só no México estima-se que a vacina previna 8 mil internamentos hospitalares e 104 mortes por ano. O próximo passo é, de acordo com o diretor da agência reguladora da saúde do país, Mikel Arriola, decidir que a Dengvaxia será incluída no plano nacional de vacinação gratuita.

O México foi o primeiro país a aprovar a vacina porque, segundo a AFP, participou nas investigações e testes clínicos desde 2006. Em 2017, segundo a empresa, a produção anual da vacina deverá ser de 100 milhões de doses.

Apesar de os preços ainda não terem sido divulgados, a previsão é que a vacina seja um sucesso de vendas, gerando mais de mil milhões de dólares por ano. Os 20 países onde a Sanofi prevê comercializar a vacina da dengue têm em conjunto 2 mil milhões de pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG