Gagarine tem agora busto em Oeiras

Embaixador russo inaugurou domingo no Tagus Park monumento que homenageia o primeiro homem no espaço, um voo realizado pelo cosmonauta Yuri Gagarine ao serviço da União Soviética há 60 anos.

DN
Embaixador russo em Lisboa, Mikhail Kamynin inaugurou busto de Gagarine© DR

"A inauguração do busto de Yuri Gagarine é mais um passo no desenvolvimento das relações entre os nossos povos e países que nos faz recordar dos nossos gloriosos antepassados, que ampliaram o conhecimento humano e foram os primeiros nas respetivas áreas, tanto no espaço, como nos mares", declarou domingo o embaixador russo Mikhail Kamynin, no Tagus Park, em Oeiras. E acrescentou: "Assim, hoje em dia já há turistas espaciais e há poucos dias chegou à Estação Espacial Internacional a tripulação russa para filmar um filme de ficção, e é bastante fácil fazer hoje a circumnavegação ao redor do nosso planeta. Mas sempre recordaremos os nomes dos primeiros valentes que fizeram o primeiro voo espacial e a primeira circumavegação: Yuri Gagarine e Fernão de Magalhães. Sem recordar o passado, nunca poderemos avançar para o futuro. E a instalação do busto de Yuri Gagarine aqui, na terra dos grandes navegadores do Oceano, é um passo no rumo correto, rumo da amizade e cooperação"..

O busto do cosmonauta, que é da autoria do escultor A. D. Leonov, foi oferecido pela Fundação O Diálogo das Culturas - o Mundo Unido e pela Embaixada da Rússia. A escultura, em bronze, passa a integrar o MAU - Museu de Arte Urbana, no Taguspark. Uma réplica do Vostok 1, que levou Gagarine ao espaço em 1961, faz parte também do monumento..

O voo de Gagarine a 12 de abril de 1961 durou menos de duas horas, mas ficou para a história, e em plena Guerra Fria foi uma vitória da União Soviética sobre os Estados Unidos. O piloto de caças, um russo de 27 anos, pôde observar a 250 quilómetros de altitude o azul do planeta à medida que o foguetão Vostok 1 percorria quase uma diagonal através do oceano Pacífico, depois outra quase diagonal da Antártida até à União Soviética, cruzando o Atlântico e África. A partida foi de uma base de lançamento de mísseis na República Socialista Soviética do Cazaquistão, depois batizada Baikonur.

Na cerimónia estiveram igualmente presentes o vereador da Câmara de Oeiras, Nuno Neto, e o CEO do Taguspark, Eduardo Correia, que teve ideia de acrescentar ao busto de Gagarine feito por Leonov a réplica do foguetão soviético.