Avião obrigado a regressar a Lisboa já voltou a descolar

CEO da companhia aérea diz que "não houve qualquer avaria ou emergência"

DN
Avião da World2Fly aterrou em segurança© Reinaldo Rodrigues / Global Imagens

O avião que foi obrigado a regressar a Lisboa esta tarde já voltou a descolar rumo a Varadero, em Cuba, depois de efetuada a inspeção técnica ao problema no trem de aterragem que tinha obrigado o Airbus A330 a dar meia volta no ar, a meio da tarde deste sábado.

O avião da companhia aérea espanhola World2Fly, que partiu de Lisboa com destino a Varadero, em Cuba, fez soar os alarmes no aeroporto Humberto Delgado quando, cerca de meia hora depois de descolar, às 16.30, lançou um pedido de regresso devido a uma anomalia com o trem de aterragem. O avião, que passou cerca de duas horas a sobrevoar os céus da região de Lisboa, com mais de 300 pessoas a bordo, conseguiu uma aterragem em segurança já depois das 19 horas.

A aterragem do avião da companhia aérea World2Fly decorreu "dentro da normalidade" e os meios de segurança que tinha sido convocados durante a tarde foram então desativados no aeroporto de Lisboa "às 19.09", informou a NAV, empresa que controla o tráfego aéreo.

O avião, um Airbus A330, partira às 16.30 rumo a Varadero e, meia hora depois da descolagem, deu um alerta para a torre de controlo em Lisboa, a pedir o regresso devido a um problema com as rodas da frente do trem de aterragem. Teve então de gastar combustível, voando em círculos ao longo de mais de duas horas, para tentar a aterragem na Portela. No aeroporto de Lisboa fora entretanto acionado o alerta, ativando os vários meios de socorro, como bombeiros, INEM e polícia.

Imagem do site Flight Radar às 18.40 (hora continental em Portugal)© DR

"Não houve nenhuma avaria, nenhuma emergência", diz CEO da companhia aérea

Segundo Miguel Freitas Simões, CEO da World2Fly, "não houve nenhuma avaria, nenhuma emergência e o avião jamais esteve numa circunstância de que perigasse a aterragem em Lisboa ou qualquer outro aeroporto", disse à CNN Portugal.

"Houve um erro e foi deixado um pin, uma peça que bloqueia trem de aterragem para quando o avião está em parqueamentos de longa duração", explicou Miguel Freitas Simões.

"O regresso a Lisboa prendeu-se com motivos de ordem operacional, com uma inspeção que vai ser feita ao trem de aterragem. Não houve qualquer emergência declarada, houve um regresso que requer apenas uma inspeção técnica rápida no aeroporto de Lisboa", acrescentou, "antes de o avião poder voltar a sair rumo a Varadero" - o que aconteceu por volta das 21.00.

Rota iniciada há duas semanas

A companhia aérea World2Fly, criada no ano passado, é uma marca do grupo espanhol World2Meet (W2M) e iniciou no passado dia 4 de junho os voos diretos entre Lisboa e Varadero (Cuba). As ligações previam partidas semanais, todos os sábados.

Do aeroporto de Lisboa, a companhia voa ainda para Punta Cana todas as segundas-feiras, e para Cancun aos domingos.

Segundo declarações de Bruno Claeys, diretor da World2Fly, no lançamento desta rota para Varadero, a companhia quer "apostar no mercado português e expandir as ligações com os destinos mais procurados para férias".

A frota da World2Fly inclui três aviões de longo curso: um A330-300 (com base em Lisboa) e dois A350-900 baseado em Madrid.