A arma secreta de Cannes para proteger os ricos e famosos

As gaivotas não perdoam na linha costeira e gostam de roubar a comida dos terraços. Um hotel de Cannes encontrou a solução para o problema

Um hotel em Cannes, a cidade da Riviera francesa que todos os anos recebe o célebre festival de cinema, decidiu lançar mão de uma arma secreta para garantir que nenhum cliente é importunado, sobretudo as estrelas que ao longo de 12 dias vão desfilando pela passadeira vermelha: falcões.

A razão é simples: o Grand Hyatt Martinez fica exatamente na avenida principal de Cannes, a Croisette, por onde passam atores e cineastas e também as gaivotas que, mais do que habituadas à multidão, não hesitam em servir-se das refeições disponibilizadas ao ar livre para os ricos e famosos.

Segundo a AFP, a equipa de segurança do hotel conta já com cinco falcões treinados para voar por cima do edifício, a uma altitude de cerca de 150 metros: a presença das aves de rapina afasta as gaivotas, evitando que se aproximem e debiquem os pratos das luxuosas ementas.

"Se uma gaivota de um quilo aterra em cima de uma mesa e derruba os copos - tendo em conta que as celebridades desfilam pelo tapete vermelho com vestidos exclusivos - e uma bebida é derramada em cima de um vestido, está tudo acabado", sublinha o falcoeiro do hotel, Christophe Puzin.

"Já vimos uma gaivota tentar roubar um bife a um convidado. Outras tentam roubar amendoins", revelou o gerente do hotel, Alessandro Cresta. Com esta medida, "as gaivotas conseguem ver o seu predador natural e compreendem que existe uma nova presença... Por isso não se aproximam", acrescentou.

Para o hotel, o recurso aos falcões não tem sido apenas útil, mas sobretudo ecológico: sem pôr em perigo as aves que voam na linha de costa, garantem igualmente a segurança dos clientes e convidados para o festival.

Exclusivos