Viegas Pires é o novo segundo comandante da NATO em Valência

Major-general do Exército português assume funções após o Natal no quartel-general aliado em Espanha

O novo segundo comandante do quartel-general da NATO em Valência vai ser o major-general Viegas Pires, atual diretor da área de Comunicações e Sistemas de Informação do Exército.

Viegas Pires substitui o agora tenente-general Guerra Pereira, que cessa funções após o Natal por ter sido promovido e nomeado como comandante operacional do Exército.

Viegas Pires é oficial de Transmissões e foi promovido ao generalato em novembro de 2014.

Com esta escolha fecha-se o quadro de promoções e nomeações de oficiais generais no Exército, após um período de forte turbulência interna iniciada em abril de 2016 com as declarações do responsável do Colégio Militar sobre a presença de alunos homossexuais na instituição.

O então chefe do ramo, general Carlos Jerónimo, demitiu-se por entender que o ministro da Defesa - a quem a lei dá poder de direção sobre as Forças Armadas - estava a interferir na gestão do ramo ao exigir explicações sobre o caso.

Meses depois, já com o tenente-general Rovisco Duarte como novo Chefe do Estado-Maior do Exército (CEME), ocorreram as mortes de recrutas no curso de Comandos e, este ano, o furto de material de guerra nos paióis de Tancos.

A forma como Rovisco Duarte geriu o caso acentuou as divisões internas. Invocando divergências insanáveis com o CEME por ter exonerado os comandantes das unidades responsáveis pela segurança do paiol e não assumir diretamente a responsabilidade pelo ocorrido, demitiram-se os tenentes-generais Faria Menezes e Antunes Calçada.

Os seus cargos na estrutura superior do ramo ficaram vagos durante semanas, dada a ausência de promoções, estando a ser preenchidos agora em dezembro.

Pelo meio rebentou o caso do major-general Tiago Vasconcelos, nomeado interinamente como Adjunto para o Planeamento e Coordenação do Estado-Maior General das Forças Armadas enquanto a Procuradoria-Geral da República analisava se tinha condições para ser promovido a três estrelas depois de ter atingido o limite de tempo no posto em 2016.

A conclusão negativa da PGR foi conhecida há poucas semanas, tendo Tiago Vasconcelos passado à reserva e sido nomeado Inspetor-Geral do Exército.

Para Adjunto para o Planeamento e Coordenação do Estado-Maior General das Forças Armadas foi nomeado o agora tenente-general Martins Pereira, que exercia as funções de chefe de gabinete do ministro da Defesa.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.