Velocidade e álcool estão no top 5 da retirada da carta

No top das infrações que mais levam à perda de título estão ainda o uso do telemóvel, pisar o traço contínuo e passar o vermelho.

As cinco principais infrações graves e muito graves que mais contribuem para a perda da carta de condução em Portugal são a velocidade excessiva; a condução com álcool fora dos limites permitidos por lei; o uso do telemóvel ao volante; a passagem do traço contínuo; e a passagem ao sinal vermelho. Segundo a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) este é o "top 5" das principais contraordenações que levam à perda de título. Mas não é possível saber o peso percentual de cada uma delas nos 12 mil condutores que foram notificados pela ANSR por estarem a uma contraordenação grave ou muito grave de perder a carta. Pedro Silva, porta voz da ANSR, justificou que nunca se fez um estudo direcionado para as causas da cassação do título de condução.

O novo sistema da carta de condução por pontos que o Governo quer introduzir poderá ajudar a ter um maior controlo individual sobre as infrações que se cometem. Essa é, pelo menos, a convicção do presidente do Automóvel Clube de Portugal (ACP), Carlos Barbosa. "O que temos atualmente é que a ANSR notifica preventivamente, e muito bem, os condutores que estão a uma infração de perder a carta. Mas com o título de condução por pontos vai ser mais fácil aos condutores controlarem as infrações que cometem", refere Carlos Barbosa.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Exclusivos

Premium

Contratos públicos

Empresa que contratava médicos para prisões não pagou e sumiu

O Estado adjudicou à Corevalue Healthcare Solutions, Lda. o recrutamento de médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares para as prisões. A empresa recrutou, não pagou e está incontactável. Em Lisboa há mais de 30 profissionais nesta situação e 40 mil euros por pagar. A Direção dos Serviços Prisionais diz nada poder fazer.