Um resort, parques e restauração: três óscares de turismo para Portugal

O hotel Conrad Algarve, o restaurante Vila Joya e a empresa Parques Sintra foram galardoados nos "óscares" da indústria turística.

Quem quiser desfrutar do "melhor resort de lazer de luxo" ou provar as iguarias do "melhor restaurante de hotel" do mundo, basta que se desloque ao Algarve. Se a escolha incidir em património, edificado ou natural, nada melhor do que uma passagem por Sintra, que acolhe a "melhor companhia em conservação" a nível mundial. Depois de ter arrecadado 16 troféus nos prémios europeus, Portugal recebeu três distinções nos World Travel Awards (WAT), conhecidos como os "óscares do turismo", anunciados no domingo à noite, numa cerimónia em Anguilla, nas Caraíbas.

Entre os mais de vinte nomeados portugueses, o destaque foi para o luxo do hotel Conrad Algarve, o restaurante do Vila Joya, onde o chef austríaco Dieter Coschina soma duas estrelas Michelin, e a empresa Parques Sintra - Monte da Lua. O primeiro contava também com uma nomeação para melhor hotel de luxo e o segundo para boutique hotel e resort, mas ambos ficaram apenas com um prémio cada. Relativamente ao ano passado, o país recebeu menos dois óscares nos WTA. Outros representantes nacionais, como a TAP, a DouroAzul, o Turismo de Portugal ou o The Vine estavam nomeados, mas não receberam qualquer galardão. Enquanto destinos, Lisboa, Madeira e Algarve também não conseguiram brilhar.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG