Um milhão de euros compra cinco Ferraris... ou um puro-sangue lusitano

"Só não há procura para cavalos que não prestam", diz Vítor Batalha, um dos criadores de puro-sangue lusitano na Feira da Golegã.

Um puro-sangue lusitano pode custar um milhão de euros, mas isso não afasta os compradores, que chegam principalmente do norte da Europa, da América Latina e da Ásia. Mais de 700 mil pessoas visitam anualmente a Feira Nacional do Cavalo, na Golegã.

No picadeiro do Largo do Arneiro, na Golegã, vão desfilar muitas raças de cavalos, mas a estrela é o puro-sangue lusitano. Como destaca o Jornal de Notícias esta sexta-feira, um puro-sangue pode vender por um milhão de euros, o custo de cinco Ferraris.

A procura, no entanto, tem aumentado, e a Feira da Golegã ganha cada vez mais relevo internacional. "Notamos um interesse cada vez maior dos estrangeiros pela feira, sobretudo gente especializada que vem à procura do puro-sangue lusitano", garantiu ao JN o presidente da Câmara da Golegã, Rui Medinas.

Vítor Batalha, um dos criadores especializados em puro-sangue presente na feira, afirmou ao mesmo jornal que a procura dos cavalos desta raça aumenta cada vez mais: "Acho que o setor está a atravessar um momento de 'arrumar a casa' e só não há procura para cavalos que não prestam". O criador acrescentou que já quase não há cavalos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG