Trabalhdores das cantinas Nobrecer em greve

Cerca de meia dezena de trabalhadores das cantinas dos Bombeiros Sapadores do Porto e dos Serviços Municipalizados daquela cidade estão desde hoje em greve, por tempo indeterminado, exigindo o pagamento de remunerações em atraso.

Em declarações à agência Lusa, o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores da Hotelaria do Norte adiantou que os trabalhadores da empresa Nobrecer, concessionária daquelas cantinas, reclamam algumas centenas de euros relativas a "diferenças de salários, horas extra, trabalho suplementar, retroativos e categorias não atribuídas".

"Esta empresa é useira e vezeira em não pagar os direitos às pessoas", acusou Francisco Figueiredo, assegurando que os grevistas "só regressam ao serviço quando a empresa lhes puser o dinheiro na conta".

Segundo adiantou, desde as 08:00 que os trabalhadores em greve estão em frente à porta da cantina dos Serviços Municipalizados da Câmara Municipal do Porto, no Carvalhido, decorrendo no local negociações entre o sindicato e representantes da empresa.

De acordo com Francisco Figueiredo, o sindicato tinha também convocado uma greve na cantina da Nobrecer do Centro de Convalescença de Arcos de Valdevez, mas a empresa "regularizou a totalidade da dívida" a estes funcionários.

A agência Lusa tentou, sem sucesso, contactar a empresa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG