Também foram feitas buscas na herdade de ex-mulher de Sócrates

José Sócrates recorreria a Sofia Fava e uma amiga para "atingir os seus fins".

A herdade de Montemor-o-Novo de Sofia Fava, ex-mulher de José Sócrates, foi alvo de buscas na quinta-feira passada no âmbito da operação Marquês, no mesmo dia em que foram detidos três arguidos.

Segundo o que apurou o Observador, terão sido também realizadas buscas na casa do administrador do Grupo Lena, António Barroca Rodrigues, que é sócio de Carlos Santos Silva, um dos arguidos.

A casa da ex-mulher de José Sócrates, que funcionará como segunda habitação visto que Sofia Fava mora atualmente em Lisboa, terá sido alvo das buscas da PSP, por ordem do Ministério Público. De acordo com a investigação do Observador, "o nome de Sofia Fava e de uma amiga dela são referidos como as pessoas a quem José Sócrates recorria para 'atingir os seus fins', à semelhança do que fazia com o motorista João Perna".

Na casa do administrador do Grupo Lena, António Barroca Rodrigues, no centro de Leiria, a PSP apreendeu documentação de movimentos bancários e compras de ações, segundo o mesmo jornal.

A operação Marquês resultou ontem na prisão preventiva de José Sócrates. Da leitura do comunicado resulta que apenas o advogado Gonçalo Trindade Ferreira não fica detido.

O ex-primeiro-ministro está indiciado de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG