"Talvez seja altura de pôr um ponto final" nas conversações

Passos Coelho perdeu a paciência. Não quer voltar a falar com o PS "para fazer de conta"

Falando em Lisboa, à margem de reuniões preparatórias do Conselho Europeu, o líder do PSD disse que "talvez seja altura de pôr um ponto final naquilo que o país tem vindo a assistir de forma atónita".

"Já tive duas reuniões com o PS e não tenciono ter mais nenhuma para fazer de conta ou simular que se está a alcançar algum resultado pois o PS não deu contributo nenhum", afirmou Passos Coelho.

Não vou sujeitar o país a uma chantagem política

"Dá a impressão que o PS ganhou as eleições e está a fazer diligências para formar Governo", sublinhou. Por isso, "está na altura de dizer que o PS perdeu as eleições, cabe-lhe encarar isso com humildade e reconhecer os resultados eleitorais".

"Não vamos virar o resultado das eleições do avesso. (...) Não vou governar com o programa do PS", acrescentou.

Ontem houve na sede do PS em Lisboa uma segunda reunião entre delegações do PS e da coligação PSD/CDS, chefiadas respetivamente por António Costa e Pedro Passos Coelho - e mais uma vez sem avanços.

Exclusivos