Trio acusado de burla e falsificação começa a ser julgado

O julgamento de três homens acusados de vários crimes de burla qualificada e de falsificação de documentos na compra e venda de terrenos arranca quinta-feira no Campus da Justiça, em Lisboa.

Fonte ligada ao processo adiantou à agência Lusa que, inicialmente, eram quatro os arguidos, mas um acabou por falecer durante a fase de inquérito. O início do julgamento está agendado para as 09:30, na 4.ª vara criminal.

De acordo com o despacho de Acusação do Ministério Público (MP), os arguidos dedicaram-se, entre 2001 e 2009, à realização de contratos promessa de compra e venda de terrenos situados na zona de Lisboa, São Pedro do Estoril, Loures e Odivelas, com recurso a documentos falsos.Os três homens apresentavam procurações forjadas, plantas e estudos de arquitetura, de forma a induzir os compradores em erro acerca da sua propriedade sobre os terrenos à venda.Dessa forma, conseguiam realizar os contratos promessa de compra e venda e receber quantias avultadas a título de sinal, explica o MP.Segundo a Acusação, os arguidos obtiveram um benefício patrimonial indevido no valor total superior a quatro milhões de euros.O inquérito foi dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, com investigação a ser levada a cabo pela Polícia Judiciária.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG