Sta Maria abre inquérito a infecção ocular em série

O Centro Hospitalar Lisboa Norte abriu um inquérito interno para apurar as circunstâncias em que seis doentes desenvolveram um quadro de endoftalmite (infecção ocular) depois de tratados com o medicamento bevacizmab, o que obrigou ao seu internamento.

Em comunicado, o director clínico, Correia da Cunha, explica que a 17 de Julho foram "observados e submetidos a tratamento doze doentes com degeneração macular associada à idade", no serviço de oftalmologia de Santa Maria, sendo terapêutica habitual nestes casos a administração de bevacizumab e ranibizumab.

"A seis doentes com a patologia referida foi administrado bevacizumab, tendo estes desenvolvido um quadro de endoftalmite que obrigou ao seu internamento", lê-se no comunicado.

O Centro Hospital adianta que foi "desencadeado de imediato o processo de notificação do evento" ao Sistema Nacional de Fármacovigilância, junto da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed).

"A Direcção Clínica suscitou os procedimentos internos e externos com vista ao apuramento integral dos factos que determinaram esta ocorrência", acrescenta.

O Centro Hospitalar Lisboa Norte afirma que "estão em curso todas as diligências no sentido de garantir o tratamento adequado" daqueles doentes, lementando o sucedido e assegurando o seu empenho "na garantia de uma boa recuperação clínica dos doentes envolvidos".

A SIC Notícias avançou hoje que "seis doentes ficaram cegos depois de terem sido operados, no mesmo dia, pela mesma equipa, no serviço de Oftalmologia do Hospital de Santa Maria, em Lisboa".

Exclusivos