Sines garante que corso sai à rua na terça-feira à tarde

A presidente da associação organizadora do Carnaval de Sines, Maria Alexandra Oliveira, assegurou hoje que o corso vai sair à rua na terça-feira, mesmo sem tolerância de ponto por parte do Governo.

"Não vamos mudar uma tradição de tantos anos", afirmou à agência Lusa a presidente da Siga a Festa - Associação de Carnaval de Sines, lembrando que esta festa se realiza na cidade alentejana desde 1926.

A dirigente reconheceu, no entanto, que em 2012, quando o Governo decidiu pela primeira vez não conceder tolerância de ponto na terça-feira de Carnaval, o desfile teve "metade" do público habitual.

Contactado pela Lusa, o presidente do município, Manuel Coelho, não se quis pronunciar sobre a decisão do Governo, mas Maria Alexandra Oliveira está convencida de que a Câmara Municipal de Sines dará tolerância aos seus funcionários.

"A Câmara é o maior patrocinador do Carnaval e muitos dos funcionários estão envolvidos no desfile", justificou a presidente da Siga a Festa.

Maria Alexandra Oliveira lamentou a medida anunciada hoje, acusando o Governo de "não se aperceber de que está a prejudicar o país ao não dar tolerância de ponto".

A dirigente considera que os governantes deveriam "ver o Carnaval como um potencial económico", uma vez que esta festividade é uma forma de o comércio e a hotelaria fazerem mais negócio numa época tradicionalmente "morta".

Segundo a responsável, em 2013, o Carnaval de Sines custará cerca de 140.000 euros, o que representa um corte no orçamento de 30.000 euros, tendência que se tem verificado nos últimos anos.

Financiado pela bilheteira, pelo subsídio da Câmara e por apoios de empresas locais, o orçamento garante as despesas com os materiais e aspetos técnicos, como o som e a iluminação, uma vez que a "mão-de-obra é quase a 100 por cento voluntária", explicou Maria Alexandra Oliveira.

O Governo confirmou hoje que não será concedida tolerância de ponto no Carnaval este ano, adiantando que esse princípio vai manter-se, pelo menos, durante a aplicação do Programa de Assistência Económica e Financeira a Portugal.

Em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros, o secretário de Estado da Presidência, Luís Marques Guedes, disse que o mesmo princípio se aplicará à tarde da "quinta-feira santa", repetindo-se a decisão de não conceder tolerância de ponto aos funcionários públicos.

Este ano, a terça-feira de Carnaval é no dia 12 de fevereiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG