Reformados vão concentrar-se hoje em São Bento

Reformados do sector público e do privado vão concentrar-se hoje junto à residência oficial do primeiro-ministro, em São Bento, para protestar contra a degradação das condições de vida dos pensionistas.

Dirigentes e activistas da Inter-Reformados e o Movimento Unitário de Reformados, Pensionistas e Idoso (MURPI) vão montar um campo de férias simbólico à porta do primeiro-ministro para mostrar que a maioria dos reformados não têm condições para fazer uns dias de férias embora gostasse de o fazer.

"Queremos chamar a atenção do Governo para o agravamento das condições de vida da maioria dos reformados que tem vindo a perder poder de compra devido ao congelamento das pensões e aumento do custo de vida, situação que se vai agravar com o aumento dos transportes e do IVA", disse à agência Lusa Fátima Canavezes, coordenadora da Inter-Reformados.

A dirigente da CGTP Maria do Carmo Tavares estará presente na acção de protesto dos reformados.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG